27 de fevereiro de 2012

Que tal um smartphone com um projetor embutido?





Que tal um smartphone com um projetor embutido? A Samsung deve começar a vender um em breve, o Galaxy Beam. O aparelho é capaz de projetar fotos, filmes e apresentações numa parede ou outra superfície lisa. É uma das principais novidades da empresa no Mobile World Congress, que acontece nesta semana em Barcelona, na Espanha.

O Galaxy Beam tem o tamanho de um smartphone comum, com tela de 4 polegadas. Com 12,5 milímetros de espessura, ele é fino para um celular com projetor embutido. Instalado na borda superior, o minúsculo projetor tem fluxo luminoso de 15 lumens, superior ao de outros celulares equipados com esse dispositivo. A Samsung diz que ele pode ser usado para projetar um quadro de até 50 polegadas de largura.

Ninguém deve, é claro, esperar fazer uma apresentação para um auditório com um projetor tão pequeno. Mas o dispositivo pode ser útil para mostrar fotos aos amigos, assistir a algum vídeo ou até quebrar um galho numa apresentação de negócios para algumas poucas pessoas. O smartphone roda o sistema Android 2.3, a versão conhecida como Gingerbread.

A Samsung vem trabalhando nesse projeto há anos. A primeira vez que ela apresentou um Galaxy Beam foi em 2009. Mas, ao que parece, aquela primeira versão do aparelho não chegou a ser comercializada. Um protótipo do Galaxy Beam atual chegou a ser exibido durante o Consumer Electronics Show, em janeiro, em Las Vegas.

No Mobile World Congress, a divulgação mais insistente e o fato de a Samsung estar fornecendo detalhes técnicos sugerem que o aparelho vai, finalmente, virar realidade. Mas a empresa não disse quando ele estará à venda e nem quanto vai custar.

Galaxy Note gigante

A Samsung parece acreditar que o caminho para dominar o mundo é oferecer a máxima variedade possível de aparelhos ao usuário. É uma estratégia oposta à da Apple, que procura se concentrar em alguns poucos produtos vencedores. Outro lançamento incomum da empresa coreana durante o Mobile World Congress é uma versão ampliada do seu Galaxy Note. O aparelho é um tablet com funções de celular e uma canetinha para anotações e desenhos.


O Galaxy Beam tem o tamanho de um smartphone comum, com tela de 4 polegadas. Com 12,5 milímetros de espessura, ele é fino para um celular com projetor embutido. Instalado na borda superior, o minúsculo projetor tem fluxo luminoso de 15 lumens, superior ao de outros celulares equipados com esse dispositivo. A Samsung diz que ele pode ser usado para projetar um quadro de até 50 polegadas de largura.

Ninguém deve, é claro, esperar fazer uma apresentação para um auditório com um projetor tão pequeno. Mas o dispositivo pode ser útil para mostrar fotos aos amigos, assistir a algum vídeo ou até quebrar um galho numa apresentação de negócios para algumas poucas pessoas. O smartphone roda o sistema Android 2.3, a versão conhecida como Gingerbread.



A Samsung vem trabalhando nesse projeto há anos. A primeira vez que ela apresentou um Galaxy Beam foi em 2009. Mas, ao que parece, aquela primeira versão do aparelho não chegou a ser comercializada. Um protótipo do Galaxy Beam atual chegou a ser exibido durante o Consumer Electronics Show, em janeiro, em Las Vegas.

No Mobile World Congress, a divulgação mais insistente e o fato de a Samsung estar fornecendo detalhes técnicos sugerem que o aparelho vai, finalmente, virar realidade. Mas a empresa não disse quando ele estará à venda e nem quanto vai custar.

Galaxy Note gigante

A Samsung parece acreditar que o caminho para dominar o mundo é oferecer a máxima variedade possível de aparelhos ao usuário. É uma estratégia oposta à da Apple, que procura se concentrar em alguns poucos produtos vencedores. Outro lançamento incomum da empresa coreana durante o Mobile World Congress é uma versão ampliada do seu Galaxy Note. O aparelho é um tablet com funções de celular e uma canetinha para anotações e desenhos.


Fonte: Exame
Reações:

0 Participações: