6 de fevereiro de 2012

Boticário entra no segmento de cuidados terapêuticos com a pele




O Grupo Boticário, que atua na área de perfumes e cosméticos com as marcas O Boticário e Eudora e entrou recentemente no ramo de moda íntima, anunciou hoje o ingresso no segmento de cuidados terapêuticos da pele. Foi criada uma nova unidade de negócios, chamada Skingen Inteligência Genética, que tem sede em Curitiba e vai iniciar ainda no primeiro semestre a atuação no tratamento contra o envelhecimento cutâneo e suas consequências, como rugas, linhas de expressão, flacidez e manchas.

O valor do investimento não foi informado. O presidente do grupo, Artur Grynbaum, explicou em nota que somou a experiência no mercado de cosméticos com o conhecimento adquirido com o laboratório próprio, o Labim. “Trata-se de mais um movimento do Grupo Boticário para alcançarmos o objetivo de sermos um dos maiores players focados em beleza e moda do mundo”, informou.

Em 2010, pesquisadores do Labim - Laboratório de Biologia Molecular - iniciaram estudos com cerca de 20 mil genes, coletados de amostras de pacientes de 18 a 80 anos, e identificaram os que atuam diretamente nos processos que causam sinais da idade. “Com o conhecimento sobre os genes que atuam em cada um dos processos de envelhecimento, conseguimos identificar os princípios ativos específicos para cada processo”, conta o diretor executivo da Skingen, Israel Feferman.

A Skingen atuará em duas divisões, a Lab, para exame genético, junto com dermatologistas, e a Pharma, para manipulação dos produtos prescritos pelo médico, usando o que foi batizado de “triplananotecnologia”. O grupo já usa a nanotecnologia em cosméticos e requereu a patente da triplananotecnologia que, segundo os técnicos, “faz com que as minúsculas partículas de ingredientes ativos permeiem as camadas de forma direcionada, de acordo com as necessidades de cada uma delas”.

Fonte: Valor Econômico
Foto: Revista Shop


Reações:

0 Participações: