26 de fevereiro de 2012

Redes Sociais terão mais destaque na cerimônia do Oscar 2012




Com uma leva de pequenos filmes independentes na disputa e a aposta em um apresentador que inspira mais confiança do que expectativa, a transmissão da cerimônia de entrega do Oscar deste ano talvez não vá bater recordes de audiência. Pode, no entanto, acabar registrando outro feito: ser o maior evento televisivo para mídias sociais da história.

A organização do espetáculo está empenhada em ter ainda mais presença em sites de redes sociais, para tirar proveito de um crescente fenômeno: em vez de meramente assistir a um programa favorito na TV, cada vez mais espectadores estão complementando a experiência com a participação simultânea em discussões no Twitter e no Facebook.

A emissora americana ABC, que vai transmitir a cerimônia no domingo, terá pelo menos duas pessoas enviando 'tweets' sobre a movimentação nos bastidores, entre elas Shira Lazar, que ficou conhecida nos EUA por sua cobertura excluivamente na web de temas ligados à mídia. Antes do evento, ainda no tapete vermelho, apresentadores estarão fazendo perguntas a celebridades postadas por telespectadores no Twitter. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que entrega o prêmio, também tem um novo recurso no Facebook para que usuários indiquem que filmes e atores esperam que vençam e dividam a informação com os amigos.

Além das câmeras oficiais focadas no palco e na plateia, outras 20 serão instaladas na área do tapete vermelho e em todo o teatro, incluindo uma no bar do saguão e outra na local que recebe os vencedores para um discurso de agradecimento mais extenso. Imagens dessas câmeras não serão transmitidas pela TV, mas só no site Oscar.com e num aplicativo gratuito de celular, o Oscars. Um aviso no site e no aplicativo permitirão que seguidores saibam em tempo real quem está aparecendo em qual câmera. A ideia é dar ao público maior acesso a imagens ao vivo de celebridades e, com isso, animar a discussão online.

Durante a transmissão, tweets de espectadores usando os hashtags "# Oscar", "# redcarpetqa" e "# bestdressed" aparecerão no Oscar.com e no aplicativo Oscars. Segundo Karin Gilford, vice-presidente sênior de mídia digital da ABC, uma empresa externa foi contratada para monitorar tweets que aparecerão no site do Oscar para eliminar spam e comentários ofensivos.

Para a emissora, até comentários mordazes de telespectadores podem ser úteis. "Se todo mundo estiver falando de algum fato ou momento específico da transmissão pela TV, vamos saber que trechos de vídeo postar no site", explica Gilford.

No ano passado, a transmissão do Oscar recebeu 966 mil comentários em sites de redes sociais e o tom da discussão, em geral, foi positivo, segundo a Bluefin Labs, especializada na análise de mídias sociais. Durante a transmissão, 87% de todos os comentários em mídias sociais eram sobre a premiação da Academia; o terceiro termo mais empregado foi "love" (depois de "#oscars" e "Oscar"). "Dress" (vestido) foi o quinto. A grande maioria das "menções em redes sociais" mensuráveis vem do Twitter, pois — diferentemente de atualizações de status do Facebook, que normalmente só são visíveis para amigos de um usuário —, a maioria dos tweets é de caráter público.

Executivos do setor de mídia dizem que ainda não possuem dados para medir diretamente a correlação entre o volume de menções em mídias sociais e a audiência real de um programa. "Mas sabemos que mídias sociais promovem a participação e podem ajudar a sustentar o interesse do telespectador naquilo que está assistindo", diz Albert Cheng, vice-presidente executivo de mídias digitais da Disney-ABC Television Group.

Até o espetáculo glamouroso das festas pós-premiação vai ser socialmente explorado. A revista "Vanity Fair", que organiza uma famosa festa pós-Oscar, terá alguém enviando tweets in loco. Vídeos da celebração serão postados de hora em hora durante toda a festa, diz Chris Rovzar, editor digital da revista.

Segundo Rovzar, essas imagens e tweets permitirão que os leitores da revista acompanhem a festa sem comprometer totalmente a privacidade da seleta lista de convidados. "É um equilíbrio delicado entre mostrar ao público o que está acontecendo e não atrapalhar a diversão de ninguém", diz.

The Wall Street Journal


Reações:

0 Participações: