17 de março de 2011

Vendas e Oportunidades

O sucesso em vendas é facilitado pela prática da qualidade em todos os sentidos, o que inclui o relacionamento interpessoal.

Vender é persuadir. Em vendas, primeiro vendemos a nós mesmos, nossas idéias, como nos vestimos, o que falamos, como falamos. Para vender mais e melhor o vendedor precisa acreditar em si, na empresa e nos produtos que vende, para ter a motivação e o entusiasmo indispensável para convencer as outras pessoas dos benefícios daquilo que se está vendendo. Em segundo lugar, necessitam conhecer o comprador, seus problemas, desejos e necessidades, pois vender é servir. Enfim, preocupar-se com o sucesso do cliente, tendo vendido ou não.

Vendas é relacionamento. Tem de ter garra, determinação, persistência, disciplina, metas, objetivos, cabeça e ombros erguidos, mãos firmes, sorriso e brilho no olhar, postura que facilita o sucesso na carreira de vendas e na vida. Diante das dificuldades inesperadas, podemos cair e levantar ou permanecer deitados lamentando, queixando-nos da má sorte, culpando a Deus e a todo mundo, 'esperando a morte chegar'.

A área de vendas foi no passado uma ocupação tradicionalmente masculina, mas nos últimos tempos tem atraído mais e mais mulheres para as suas fileiras.  Percebe-se que cada vez mais as empresas contratam mulheres para a área comercial por vários motivos:

- Capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo.

- Focar os resultados levando em conta o bem estar das pessoas.

- Pedir ajuda. A atitude de humildade atrai apoio e boa vontade.

- Facilidade de comunicação.

- Não se preocupar apenas com a parte técnica, mas também com os relacionamentos.

- Serem comprometidas e sensíveis.

- Buscar aperfeiçoamento constante.

Historicamente a área de vendas tem abrigado os excluídos da sociedade: judeus, ciganos, índios, e atualmente, os excluídos da sociedade industrial, como mulheres que ficaram por muito tempo longe do trabalho devido à maternidade e pessoas acima dos 45 anos de idade, as quais têm encontrado espaço na área comercial. Estrategicamente se busca uma identificação entre o atendente e o atendido. Hoje temos muitos jovens vendendo para jovens, amanhã teremos muitos idosos vendendo para idosos.

Hoje, no Brasil, qualquer vendedor autônomo ou informal pode se transformar em micro-empreendedor individual através do MEI - Micro Empreendedor Individual. Uma nova modalidade jurídica de empresa e de regime tributário especial, que o governo batizou de “resgate da cidadania”. O MEI representa mais uma oportunidade para os marginalizados se integrarem ao ambiente econômico e colocarem-se com dignidade debaixo do 'guarda-chuva' da previdência social. Isso significa que o pipoqueiro, o camelô, o artesão, o vendedor porta a porta e outros considerados subempregados no passado, podem carregar as baterias da sua auto-estima e elevarem-se à categoria de empresários de pequenos negócios.

Por: Soeli de Oliveira

Soeli de Oliveira é consultora e palestrante nas áreas de marketing, varejo, atendimento e motivação do Instituto Tecnológico de Negócios, e-mail: soeli@sinos.net – Novo Hamburgo/RS.
Reações:

0 Participações: