9 de março de 2011

Transforme ‘Nãos’ em Melodiosos ‘Sins’

Numa empresa nada acontece sem as vendas. Elas funcionam como o motor para um trem, enquanto as demais áreas são comparáveis aos vagões. Os vendedores são as peças fundamentais para a concretização das vendas, que garantem a sustentabilidade do negócio. Mais do que ter bons produtos e serviços é preciso saber vendê-los. Os clientes estão mais bem informados e exigentes, têm várias opções à sua escolha, e certamente um dos pontos que determinam o sucesso de uma negociação é o entusiasmo como eles são abordados ou atendidos.

Motivação é um dos aspectos mais relevantes da relação do vendedor com o seu trabalho. Um vendedor motivado realiza suas tarefas com maior qualidade e eficiência. Sem a motivação não há aquele brilho no olhar, sorriso no rosto e eletricidade no corpo, indispensáveis para quem tem a missão de persuadir pessoas a comprar. Mas, será que a motivação é um assunto de responsabilidade apenas das organizações? E a participação do próprio indivíduo?  Estar motivado interessa a cada pessoa, por três motivos importantes: o trabalho é realizado com mais qualidade, se consegue ser mais feliz e gerar produtividade ao dar o melhor de si.

Mas, o que é motivação? Motivação é como a palavra diz, ter motivo para ação. Será que nós temos motivos para agir? Quais são os seus sonhos? O que você quer para você? O que você quer para a sua família? Quais são suas metas e objetivos? Que resultados você busca?

Lembre-se dos seus motivos quando pensar em desistir. Para OG Mandino, no clássico livro, O Maior Vendedor do Mundo, “o fracasso jamais te surpreenderá, se a tua decisão de vencer for suficientemente forte”.

Por mais que a sociedade contemporânea valorize a inteligência, o maior dom que o homem possui é a liberdade de escolha. Nem sempre as pessoas que reconhecemos como inteligentes, e com freqüência até mais do que nós, têm sucesso em vendas. Já diziam os filósofos da antiguidade que “a inteligência é um farol que ilumina o caminho, mas não nos faz caminhar”. Quando a inteligência e a vontade entram em desacordo, normalmente a vontade vence. Por isso, é preciso voltar a querer. É preciso ter fome e sede de sucesso para realizar um trabalho acima da média, que conhecemos como medíocre. É necessário voltar a desejar. De 0 a 10, como está a sua força de vontade? É essa força interior que nos faz caminhar, quando parecemos ter chegado ao fim da estrada. É ela que dá aos verdadeiros profissionais de vendas, a força para persistir até transformar os freqüentes “nãos” dos clientes em melodiosos “sins”.

Segundo as estatísticas, 44% dos vendedores desistem no primeiro não, no segundo 22%, no terceiro 14% e 12% no quarto. Menos de 8% persistem com o cliente após o quinto não. Aí está a explicação de porque uma pequena parcela de profissionais fazem fortuna em vendas, enquanto outros se queixam que até pagam para trabalhar. Não é uma questão de sorte! Não é só uma questão de oportunidade! É o resultado de um trabalho sério de profissionais competentes e comprometidos, que compreendem como o cientista Einstein, que sucesso é fruto de trabalho persistente, ou seja, resultado de 99% de transpiração e 1% de inspiração.

Diz o ditado popular que “a vida é dura para quem é mole”. Só a ação pode evitar o fracasso, a miséria e as noites mal dormidas dos fracassados. Persista! O sucesso pode estar na próxima curva da estrada, e você nunca saberá, se desanimar e parar antes. Simplesmente respire fundo e acelere um pouco mais. Descubra os motivos dos ‘nãos’. Ouse, invente, faça diferente e não se dobre diante de um ‘não’ como resposta.

Soeli de Oliveira é Consultora e Palestrante das áreas de Marketing, Varejo, Atendimento e Motivação do Instituto Tecnológico de Negócios. E-mail: soeli@sinos.net – Novo Hamburgo/ RS.
Reações:

0 Participações: