4 de outubro de 2010

Coca Cola negocia marca Matte Leão

Com o objetivo de dividir custos da operação com os fabricantes autorizados, a Coca-Cola  negocia a venda de metade da divisão de bebidas da marca Matte Leão aos seus engarrafadores no País. Hoje, a Coca-Cola possui 16 grupos autorizados, responsáveis pela produção, engarrafamento e distribuição da linha de bebidas do grupo.

Aquisição
A Leão Junior foi adquirida pela Coca-Cola em março de 2007 e mantém uma estrutura independente. A empresa, produtora de chás gelados e bebidas secas, foi fundada em 1901, tinha sede em Curitiba (PR) e faturava cerca de R$ 160 milhões antes de ser vendida para a Coca-Cola.

A compra foi interpretada como um passo da Coca-Cola em sua estratégia de ampliação do leque de bebidas não-carbonatadas, como chás e sucos. Procurada pela equipe do Portal iG, a Coca-Cola disse que não havia um porta-voz para comentar o assunto.

Operação em MG é ampliada
Entra em operação hoje uma nova linha na fábrica de Belo Horizonte (MG) da Coca-cola Femsa, permitindo um aumento de 20% na capacidade de produção. A ampliação consumiu R$ 35 milhões. Além disso, R$ 1 milhão foi aplicado em um centro de distribuição na cidade de João Monlevade. Hoje, a divisão de MG representa 25% da operação da Femsa no Brasil e 6% do volume nacional da Coca-Cola.

A nova linha vai permitir que o mercado mineiro seja autossuficiente no outono e no inverno. Na primavera e verão, período de pico de 40% na demanda, parte do refrigerante ainda sairá da unidade produtiva de Jundiaí (SP).
 
Fontes: Portal iG e Valor Econômico
Reações:

0 Participações: