4 de outubro de 2010

BIC projeta crescimento de 16% este ano.

A multinacional francesa BIC projeta crescimento de 16% no Brasil este ano. Segundo o presidente da empresa, Horácio Balseiro, nos próximos cinco anos, a BIC deve duplicar de tamanho em território brasileiro. Além da medida antidumping, com duração de cinco anos e que barra as importações de canetas esferográficas vindas da China, que vem impulsionando o crescimento da empresa, a BIC tem registrado aumento no faturamento em todas as categorias trabalhadas no País.

De acordo com Balseiro, já foram investidos este ano US$ 5 milhões para ampliação em 30% das unidades fabris da companhia no Brasil, com objetivo de atender a demanda no mercado interno. "Nossa fábrica em Manaus passa por constantes ampliações. Na categoria de barbeadores, por exemplo, ampliamos em 30% nossa capacidade de produção", conta o executivo. O segmento é o que registra maior elevação nas vendas nos últimos meses.

Com produção anual de 200 milhões de unidades, o isqueiro é outra categoria que vem se destacando dentro dos negócios da companhia, e hoje já é considerado o carro-chefe do grupo.

 Segundo Balseiro, a linha de papelaria é sazonal e, com a proximidade do período de volta as aulas, a projeção é de aumento de 60% no faturamento da BIC. "Em julho, começamos a produção para atender a demanda da volta às aulas e só paramos em fevereiro" explica.

Medida

Um grande impulso para os negócios da multinacional no segmento de papelaria no Brasil foi a medida antidumping. O processo para a investigação de dumping nas importações de canetas esferográficas foi motivado por reclamação da BIC Amazônia, protocolada no Ministério do Desenvolvimento, em 2008. Segundo o diretor executivo da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Flávio Dutra, cerca de 70% do produto comercializado no Brasil é importado da China ou chega ao País fruto de contrabando. O presidente da multinacional afirma que mesmo com a medida, por se tratar de um produto muito pequeno, ainda existem muitas canetas de origem chinesa no mercado. Contra a concorrência asiática, a BIC investe na qualidade dos produtos fabricados aqui. "Oferecemos produtos diferenciados e de maior durabilidade", diz O faturamento da BIC em 2009 foi de R$ 470 milhões. A empresa está presente com operações diretas em 64 países e tem no Brasil seu segundo melhor mercado, exportando 30% da produção nacional para países da América Latina.

Fonte: Valor Econômico
Reações:

0 Participações: