9 de março de 2012

Conar suspendeu a campanha "Vamos Tirar o Planeta do Sufoco"




O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) reprovou e suspendeu a campanha "Vamos Tirar o Planeta do Sufoco", realizada pela Apas (Associação Paulista de Supermercados), cujo objetivo é banir o uso das sacolinhas plásticas descartáveis. A campanha vem sendo veiculada em jornais, televisão, mídias sociais e em ações de marketing dentro dos supermercados.
A decisão unânime, votada por seis integrantes da 1ª Câmara do Conselho de Ética do Conar, atende a uma representação da Plastivida (Instituto Sócio Ambiental dos Plásticos). A entidade questionou a veracidade da campanha, com base em regras do código de autorregulamentação, que consideram oito itens da ética publicitária e que devem ser respeitados nos apelos de sustentabilidade usados em propagandas.
"É uma tentativa de propaganda enganosa, porque a campanha diz que a sacola é descartável, quando ela é reutilizável, comprovadamente por pesquisas feitas com a população. Além disso, a campanha não apresentou informações com exatidão e clareza, nem citou fontes científicas para comprovar que, ao banir a sacola, o problema do ambiente está resolvido", afirma Jorge Kaimoti, advogado da Plastivida.
O Conar considerou ainda o argumento usado pelo instituto de que, em momento algum da campanha, a associação de supermercados informou que o custo das sacolas já é embutido no preço dos produtos. "A sacola nunca foi fornecida gratuitamente. E, apesar de deixar de distribuí-las, continuaram a ser cobradas de forma indireta", disse o advogado.
A Apas informou, por meio de sua área jurídica, que não recebeu ainda comunicado oficial sobre a decisão do Conar. E, após tomar conhecimento dos motivos que levaram à suspensão da campanha, decidirá que medidas serão tomadas. Entre elas, se recorrerá da decisão.
Fonte Folha de S.Paulo
Reações:

0 Participações: