21 de fevereiro de 2012

Samsung deixa de investir em LCD para focar nova tecnologia OLED




A Samsung Electronics Co. planeja desmembrar sua divisão de telas de cristal líquido, ou LCD, numa empresa separada, em um esforço para reavivar seus negócios deficitários com as telas planas, e disse que está estudando uma fusão entre a nova entidade e firmas afiliadas ao grupo Samsung.

A reestruturação da maior fornecedora mundial de LCDs em volume de vendas ocorre agora que a empresa sul-coreana está promovendo uma tecnologia mais avançada chamada Oled - a sigla em inglês para "diodo orgânico emissor de luz"-, depois que fortes quedas de preço nos monitores convencionais deixaram seus negócios com telas LCD no vermelho durante o ano passado.

A divisão de LCD será desmembrada em uma nova empresa chamada Samsung Display Co., que será lançada em 1 de abril com capital de 750 bilhões de wons (US$ 668 milhões), informou a empresa. A Samsung Electronics disse ainda que será a proprietária de todas as ações da nova firma.

A entidade está considerando diversas modificações na estrutura dos negócios, tais quais a fusão com outras afiliadas, como a Samsung Mobile Display ou a S-LCD, para conseguir competitividade não só em LCD, mas também na tecnologia avançada de displays Oled, disse a Samsung em comunicado aos órgãos reguladores.

No ano passado, a Samsung Electronics e a japonesa Sony Corp. concordaram em encerrar sua joint venture S-LCD Co., que fabricava telas LCD para televisores, uma colaboração de sete anos na qual as duas empresas despejaram vários bilhões de dólares para construir fábricas, obtendo pouco retorno. A Samsung disse na época que iria incorporar a firma em sua divisão de LCDs.

A Samsung Mobile Display, uma joint venture entre a Samsung Electronics e a filiada Samsung SDI Co., domina o mercado mundial de Oleds, com uma fatia de mais de 95%.

Analistas disseram que a cisão já era esperada, pois a empresa agora está concentrada em produzir os lucrativos Oleds para produtos com Santelas maiores, como tablets e TVs, sendo o mercado de TVs especialmente lucrativo.

Mudar para Oled "é agora uma tendência inevitável. Não há motivo para a Samsung investir mais no negócio de LCD; ela prefere focar em melhorar sua tecnologia Oled", disse Song Myung-sub, analista da HI Investment & Securities, acrescentando que "com a oferta de LCDs encolhendo no geral, alguns fabricantes coreanos verão uma reviravolta em seus negócios a partir do terceiro trimestre."

A divisão de telas de LCD da Samsung Electronics teve um prejuízo operacional de 750 bilhões de wons em 2011.

As telas Oled têm uma fina camada de material orgânico que brilha, criando a luz de fundo da tela. Essas telas consomem menos energia, têm melhor nitidez de imagem e um tempo de resposta mais rápido do que as de LCD convencional.

Fonte: The Wall Street Journal
Reações:

0 Participações: