10 de fevereiro de 2012

BNDES aprovou abertura de capital da Vigor, diz JBS




Um dos principais acionistas da JBS, o BNDESpar, braço de participações do BNDES, deu aval ao pedido de abertura de capital da Vigor, subsidiária de lácteos do da companhia, protocolado ontem na Companhia Mobiliária de Valores (CVM). A afirmação é do presidente da JBS, Wesley Batista, que participou de conferência com analistas nesta sexta-feira.

Segundo Batista,  o banco estatal aprovou o pedido em reunião do conselho de administração da JBS realizada no último dia 31 de janeiro. “O BNDES, representado por seus conselheiros, acredita que essa operação agrega valor à Vigor, para ser avaliada de forma justa e clara pelo mercado”, afirmou o executivo.

A participação do BNDES no capital Vigor, no entanto, ainda não está definida. “O BNDES vai avaliar, ainda não temos nenhuma formalização”, disse o presidente da companhia.

Assim que o pedido de abertura do capital da Vigor for aprovado pela CVM, os acionistas da JBS terão 30 dias para habilitarem-se para a oferta pública voluntária dirigida aos acionistas, que poderão adquirir parcela igual ou inferior à que já detém na JBS na agora “independente” Vigor — O BNDESpar tem 34,4% das ações da JBS.

“Decidimos fazer uma oferta voluntária, para que o acionista tenha liberdade para decidir se quer estar apenas na JBS ou nas duas [Vigor e JBS]. O princípio é ser o mais democrático com todos os acionistas”, disse Batista.

Principal acionista do grupo, a família Batista, que detém 43,2% das ações por meio da FB Participações, deve realizar a subscrição a todas as ações a que têm direito na Vigor, ou seja, os mesmos 43,2%. “De forma objetiva: a FB vai acompanhar a oferta”, afirmou o executivo.

Fonte: Valor Econômico
Reações:

0 Participações: