6 de junho de 2010

Kimberly-Clark inaugura primeira fábrica na Russia

A Kimberly-Clark, fabricante americana dos papéis higiênicos Scott e das fraldas Huggies, inaugurou na quarta-feira sua primeira fábrica na Rússia, depois que as vendas do grupo no país cresceram dez vezes em uma década.

A unidade, localizada perto de Moscou, vai produzir as fraldas Huggies, segundo informou a companhia em um comunicado distribuído na quarta-feira. A Kimberly-Clark investiu US$ 170 milhões na fábrica e poderá desembolsar mais para ampliar a produção, segundo informou o executivo-chefe da empresa Thomas Falk.

O mercado de fraldas na Rússia apresenta "uma enorme oportunidade de crescimento", disse Falk. " A taxa de nascimentos está estável, as mães estão usando fraldas."

As vendas da Kimberly-Clark fora dos Estados Unidos e Europa respondem por cerca 33% da receita total do grupo. A companhia, com sede em Dallas, disse em maio que pretende crescer na Rússia, China, América Latina, Austrália, Coreia do Sul e Israel. A Rússia é uma "parte importante" da expansão internacional, informou a Kimberly-Clark.

A economia da Rússia, que se recupera de uma forte queda registrada com a crise global, cresceu uma taxa anualizada de 2,9% no primeiro trimestre de 2010. O crescimento das vendas no varejo no país poderá chegar a 4,5% neste ano e até 6% em 2012, segundo cálculos de Mikhail Terentiev, analista da Nomura Holdings em Moscou. Os gastos no varejo atingiram em abril o maior patamar em mais de um ano, e a taxa de desemprego recuou ao menor nível em quatro meses, segundo números do Serviço Federal de Estatísticas.

A Kimberly-Clark poderá considerar aquisições em setores da Rússia em que não está presente, segundo Robert Black, presidente da divisão internacional da companhia. "A preferência é crescer organicamente", disse Black. "Mas estamos de olho em fusões e aquisições em áreas em que poderemos ter de adquirir habilidades ou tecnologias diferentes, ou entrar em uma nova categoria."

Falk disse em março que a empresa iria considerar aquisições de até US$ 1 bilhão neste ano, em áreas como as de produtos de segurança no trabalho, equipamentos médicos e marcas de consumo. A Kimberly-Clark comprou a Jackson Products, que fabrica máscaras para soldagens e capacetes para a construção civil, por cerca de US$ 155 milhões em abril de 2009. Comprou em outubro uma fabricante de produtos de radiofrequência e a fabricante de medicamentos intravenosos de controle da dor I-Flow Corp., por US$ 262 milhões, em novembro.

Fonte: Valor Econômico
Reações:

0 Participações: