2 de dezembro de 2009

Guaraná brasileiro ganha dos franceses e americanos

Quarta feira, 02 de Dezembro de 2009

Os produtores rurais membros da Cooperativa Agrofrutífera de Urucará (Agrofrut), no Amazonas, renovaram as certificações de qualidade e procedência que credenciam o guaraná produzido pela cooperativa para o mercado interno e externo.

Este ano, após duas inspeções de organismos certificadores, a Agrofrut manteve a Certificação Orgânica e o Selo Comércio Justo, ambos obtidas, respectivamente, em 2007 e 2008, por meio do Projeto Certificação Orgânica e Comércio Justo do Guaraná de Urucará do Sebrae no Amazonas e que contou com a participação do governo do estado e Prefeitura de Urucará, cidade a 260 quilômetros de Manaus.

Com 70 cooperados, a Agrofrut produz aproximadamente 42 toneladas por ano de guaraná in natura certificado e, desde a certificação em Comércio Justo, tem nos Estados Unidos e França seus principais mercados no exterior. Além de participar do Projeto de Comércio Justo, a Agrofrut recebe apoio do Sebrae por meio do Projeto Cultura do Guaraná na Região do Baixo e Médio Amazonas.

Para o superintendente do Sebrae (AM), Nelson Rocha, a certificação e a conseqüente entrada do guaraná de Urucará em outros mercados representam o resultado de um trabalho que só foi possível graças à parceria firmada com os governos estadual e municipal e o empenho dos produtores de Urucará. "Os nossos projetos têm sempre um viés de mercado, ou seja, ao mesmo tempo em que trabalhamos a organização dos produtores e cadeia produtiva, buscamos meios de colocar o produto no mercado, de modo a consolidar o potencial dos produtos amazônicos em outras regiões do Brasil e do mundo. Mas, para que tenhamos êxito, as parcerias são fundamentais", diz.

Fonte: DCI
Reações:

0 Participações: